Felipe Jucá

Paz e bem!

Textos

               Faltando ela nos altares

     1. Uma acentuada emoção de mim se apodera sempre que escrevo sobre a Madre Vitória da Encarnação.
     2. Essa freirinha, que morreu com a fama de santa, há muito deveria ter sido pelo menos beatificada.
     3. Eu, conhecendo um pouco de sua história, venho, desde sempre, advogando sua imediata canonização.
     4. Mormente agora quando o Vaticano cuida de ampliar seu quadro de aureolados. Só o Papa Francisco canonizou mais de 800 santos. 
     5. Andei escrevendo algumas crônicas defendendo a santificação de Madre Vitória.      Pondo, claro, em destaque suas virtudes e milagres, segundo seu único biógrafo Dom Sebastião Monteiro da Vide (1634-1722). 
     6. Dom Sebastião, jesuíta portugues, foi Arcebispo da Bahia e Primaz do Brasil entre 1702 e 1722. Escreveu a biografia de  Irmã Encarnação, mas a publicou em Roma, em 1720.      Por que não no Brasil? Nunca entendi por quê.
     7. Madre Vitória da Encarnação viveu, aproximadamente, trinta anos no Convento do Desterro de Salvador, fundado em 1677, para acolher as filhas de Santa Clara de Assis. 
     8. Esse Convento, o mais antigo convento feminino do Brasil, enorme e imponente, engalana um dos bairros mais simpáticos da capital baiana, o bairro de Nazaré. Vale a pena conhecê-lo. 
     9. Irmã Encarnação, recordando, nasceu em Salvador, no dia 6 de março de 1661, e morreu, com 54 anos, no dia 19 de julho de 1715, no mosteiro em que viveu. 
     10. Foi humilde e caridosa. "Amou e socorreu os pobres e doentes que batiam à porta do convento". Está enterrada no Convento do Desterro, onde pode se ver algumas de suas relíquias.
     11. Alegra-me a notícia, segundo a qual, por solicitação do atual arcebispo de Salvador, Dom Murilo Krieger, foi instaurado, no Vaticano, o processo de beatificação da monja Vitória da Encarnação. 
     12. Instaura-se o processo de beatificação , trezentos e quatro anos depois da morte da clarissa do Desterro. E aqui cabe o dito popular: "Antes tarde do que nunca". Deo gratias!
     13. Depois da beatificação, a imediata canonização. Santificada, Madre Encarnação estará, logo e logo, ao lado de Frei Galvão e Irmã Dulce nos altares do mundo.
     Será a segunda santa baiana; confirmando o que disse Caymmi, em conhecida canção, ser a Bahia a "Terra da Felicidade"...     
Felipe Jucá
Enviado por Felipe Jucá em 26/11/2019
Alterado em 26/11/2019


Comentários

Site do Escritor criado por Recanto das Letras