Felipe Jucá

Paz e bem!

Textos


         O Papa e Vinicius de Moraes


     
1. O Papa citou Vinicius. Esse Francisco! Ele sabe agradar seu imenso rebanho, com um pastoreio leve e sincero. Às vezes surpreende a todos com atitudes que nunca se poderia esperar de um Pontífice. Um jesuíta com a simplicidade fraciscana no trono petrino. Ele é um espetáculo dentro e fora do Vaticano.
     2. Sem a carranca de um Pio XII  ou o sorriso forçado de um Bento XVI, Francisco agrada. Vindo do "fim do mundo", como ele mesmo disse ao ser eleito, o papa recebe os aplausos de católicos e não católicos pelas suas posições firmes e saneadoras à frente da Cúria Romana, o que não é fácil. Que o diga o tímido e discreto o ex-papa Ratzinger, que não aguentou a barra e renunciou.
     3. O Papa Francisco conquista não apenas pelo seu modo responsável de dirigir a Igreja de Cristo. Conquista, também, pela sua simplicidade no falar, no sorrir, no pregar e até puchando uma de suas pernas, que o faz capenga. 
     Sempre de branco, nunca usou as luxuosas vestimentas pontifícias, tão ao gosto dos seus predecessores.
     Não tenho a menor dúvida de que, como fez Paulo VI , o Papa Francisco não hesitaria em recusar o uso da rica e imponente Tiara, a coroa do Papa. 
     4. Sua Cruz peitoral não é de ouro. Ela é de prata. Nem como papa ele a trocou por uma doirada. Usa a mesma cruz do Bispo Jorge Mario Bergoglio na sua exuberante Buenos Ayres, como pastor. 
     E aqui faço esta pergunta: por que Francisco ainda não esteve na sua terra natal, a Argentina. Mistério! Mas ele, que fala com Deus com mais facilidade, sabe o porquê. E acho que não confessará nunca. 
     5. No seu reinado, Francisco já publicou, se não estou enganado, três importantes Encíclicas, o mais importante documento papal.      Pelas Encíclicas, os papas ditam normas, esclarecem dúvidas, falando para seus arcebispos, bispos, presbíteros e inevitavelmente aos seus filhos e filhas que fazem a Igreja militante.
     6. Não tenho gás e muito menos capacidade para comentar as Encíclicas do Papa Bergoglio.      Aliás, nem as dele, que me parecem fáceis de serem interpretadas, nem as dos outros pontífices muito mais profundas nas suas teses e na maneira de as expor.
     Com sua caneta seráfica, Francisco escreveu as seguintes Encíclicas: "Lumen findei"(2013); "Laudato si" (2015); e "Fratelli tutti", a última, no dia 4 de outubro de 2020, no dia de Francisco de Assis.
     7. De repente o mundo soube que na Encíclica "Fratelli tutti" o papa Francisco, enriquecendo-a, citou versos do poeta Vinicius de Moraes, o Poetinha - "A vida é a arte do encontro, embora haja tanto desencontro pela vida" - Chamando o saudoso Vina para sua Carta, Francisco deu um toque de ternura à sua Encíclica, que defende, entre outras coisas, o diálogo. 
     8. A "Fratelli tutti" - "Somos todos irmãos" - é fadada a ter a mais ampla e justa repercussão neste mundo de tantas desavenças, de tantos confrontos, de tantas mentiras, de tantas balas e de quase nenhum abraço amigo.
     Parece que estamos voltando ao tempo em que o "homem é o lobo do próprio homem", expressão do romano Plauto e popularizada, como diz o nosso Google, pelo filósofo inglês, muito conhecido, Thomas Hobbes (1588-1697). 
      9. Melhor companheiro do que o Vinicius (1913-1980) o Papa Francisco não encontraria para ajudá-lo a escrever sua nova Encíclica.
O Poetinha era uma boa praça; de um diálogo fácil e proveitoso.
     Certa noite, eu e outro amigos, na residência do meu professor de Direito Penal, o saudoso mestre Raul Chaves, lhe fizemos companhia, ajudando-o a consumir algumas garrafas de um escocês de primeira. Que papo! Que músicas!
     10. Os que conheceram Vinicius de Moraes dirão a mesma coisa que acabei de falar, ou seja, que  Sua Santidade Francisco (garanto que ele não gostaria de ostentar esse título) fez muito bem em ir ao "Samba da bênção" e dele tirar esses sábios versos do inesquecível poetinha.
     11. Se mais desejasse, o Pontífice podia, perfeitamente, pôr na sua "Fratelli tutti" este conselho do autor do belo poema "Onde anda você" : "Ponha um pouco de amor na sua vida", também do "Samba da bênção", uma linda canção que até o Papa conhece...          
Felipe Jucá
Enviado por Felipe Jucá em 07/10/2020
Alterado em 09/10/2020


Comentários

Site do Escritor criado por Recanto das Letras