Felipe Jucá

Paz e bem!

Textos


          Feriados e Dias Santos
 


     1. Quando eu era menino, adorava um feriado.      Quando cheguei à adolescência, continuei adorando. Quando virei adulto, passei a aconsiderar o feriado como uma bênção. Quando me aposentei, ingressando na idade provecta, o feriado passou a ser uma chatice e digo porquê: o feriado tornou-se perpétuo, ininterrupto, cansativo. 
     
2. Eu, menino, conferia nas folhinhas, as datas em números vermelho, indicativas dos feriados. Nesse tempo, de tantas e ótimas recordações, o feriado era para mim um irrenunciável dia de lazer, e só lazer. Acordava tarde e dormia tarde. Não ligava pro relógio, meu algoz de todas as manhãs nos dias normais.
     
3. Como adolescente, responsabilidades crescendo, estudando e trabalhando, eu seguia adorando os feriados. Nessa trepidante quadra de minha vida, os feriados, antes movimentados à exaustão, passaram a ser dias de descanso. Uma redinha (como bom cearense) à minha disposição, um bom livro de crônicas e uma boa música rodando na vitrola, era tudo o que eu queria. Qui felicidade!
     
4. Quando (arre! quantos quandos!), repito, quando meus cabelos embranqueceram, pratearam, comecei a questionar o número de feriados que tinha pela frente; acontecia mais de um por mês. Alguns desses feriados, para mim, perfeitamente dispensáveis. Ou serei eu um ancião ranheta? O certo é que caíram de pau em cima de mim, mormente os mais novos. Perfeitamente compreensível. 
     
5. Vamos combinar, que o Dia Internacional de Finados  jamais devia ser feriado nacional. Entendo, que nossos mortos devem ser lembrados e chorados todos os dias. Mas não é assim.
     A maioria só é homenageada, com choros, flores e velas, no Dia de Finados. O ano todo, os mortos são esquecidos nos seus túmulos, que a natureza se encarrega de enfeitá-los com uma relva leve e viçosa.
     
6. O Dia Internacional do Trabalho. Por que é feriado? Homenagear o trabalhador, sim, dando-lhe um tratamento digno, que significa pagar justo salário e em dia; pagar os encargos trabalhistas e não simplesmente sonegá-los, causando transtornos na hora da rescisão do contrato laboral e aposentadoria.      Neste passo, não negar absolutamente nada que o trabalhador, por lei, faça jus. 
     
7. Confraternização Universal. Por que é feriado?      Dizem as más línguas que esse feriado, no dia primeiro de janeiro, é para os festeiros curarem a ressaca do Rèveillon. Não será para a confraternização, pois, os povos do mundo vivem, todos os dias, como diz a canção, "entre tapas e beijos". Nunca será o dia da confraternização. 
     
8. Proclamação da República. Feriado? Não.      Festeje-se a chegada da República como um simples fato histórico. A República nasceu de um golpe militar, depois de se cometer a disfarçatez de depor e exilar o bom brasileiro Pedro II, nosso segundo Imperador.
     Um homem culto, pacífico e acima de tudo romântico. Diga a condessa de Barral que o tirou dos carinhos de dona Teresa Cristina de Bourbon, sua mulher. 
     
9. Se assim me refiro ao feriado da Proclamação, o mesmo não digo com o feriado do Dia da Independência,  7 de setembro. Aprovo esse feriado.       É o dia do país reafirmar sua soberania perante as nações livres do mundo. No DIA 7 DE SETEMBRO, adoro ver as tropas nas ruas, na santa paz do Senhor; sem balas na agulha; numa boa. 
     
10. Agora os Dias Santos que, na realidade, são legítimos feriados. Sou católico. Mas não me conformo com certos dias santos/feriados decretados pela Igreja.
     Daria estes exemplos, pedindo, antecipadamente, à santa seu perdão. Por que 12 de outubro, a festa de Nossa Senhora Aparecida, é feriado? Não creio que nessa data o Brasil fique ajoelhado o dia todo diante da mãe de Jesus.  Homenagei-se a santa rezando a bonita "Consagração a Nossa Senhora", lida, no Santuário, pelos padres Redentoristas.
     
11. O mesmo digo do feriado de Corpus Christi. Não vejo como justificar ser esse dia santo um feriado. Tanto o feriado de Aparecida como o de Corpus Christi, os dois, podiam ser dias santificados. Nesses dias que eu diria santificados os fieis rezariam, mas trabalhando, como fazem os filhos de São Bento, os beneditinos, que se regem por este exemplar conselho: "Ora et labora" - Reza e trabalha,
     
12. Não esqueci o feriado de Tiradentes, no dia 21 de abril. Por que Tiradentes é feriado? Nada justifica o feriado nacional por causa do senhor Joaquim José da Silva Xavier.
     Inda mais quando se sabe que ainda pairam dúvidas sobre a sua execução, no Rio de Janeiro. Esqurtejdo, os pedaços do seu corpo foram espalhados pela  bela Ouro Preto. Foi ele mesmo?
     Louve-se a sua coragem, desde que comprovada a sua condição de Protomártir da Independência.      Estou pronto para receber aplausos ou xingamentos pelo que, aqui, ousei escrever. 
Felipe Jucá
Enviado por Felipe Jucá em 24/04/2021
Alterado em 25/04/2021


Comentários

Site do Escritor criado por Recanto das Letras